Veja os resultados de outras Loterias

Mega
Lotomania
Quina
Lotofácil
Dupla
Timemania
Federal

Exposição 'Olhos Nus' traz fotografias feitas a partir do celular

  • Por:  
  • Publicado em Piauí
Publicidade

Uma exposição fotográfica que nasceu dos conflitos entre professores e alunos em relação ao uso do aparelho celular na sala de aula estará aberta a visitação entre os dias 3 e 19 de setembro no Museu do Piauí – Casa Odilon Nunes, Centro de Teresina. Responsável por organizar o projeto, o professor Patrício Oliveira comentou que o trabalho surgiu para que os alunos pensem no celular como uma ferramenta de trabalho, deixando de usá-lo durante as aulas para evitar problemas de convivência com os professores.

A mostra foi produzida pelos estudantes do 3º ano do Ensino Médio do Centro de Ensino Médio de Tempo Integral (Cemti) Didácio Silva.

Professor Patrício Oliveira é o organizador da exposição (Foto: Carlienne Carpaso/G1)Professor Patrício Oliveira é o organizador da
exposição (Foto: Carlienne Carpaso/G1)

A exposição é composta por 70 fotografias, nas quais retratam diversos temas sociais, como a violência infantil e o urbanismo em Teresina, sendo nomeada de “Olhos Nus – Um breve relato da ideia”.

Alunos disseram que projeto trouxe dinamismo à aula (Foto: Carlienne Carpaso/G1)Alunos disseram que projeto trouxe dinamismo
à aula (Foto: Carlienne Carpaso/G1)

“Nós trabalhamos com educação. Proibir não é educar. Educar é você mostrar o uso correta das coisas. Então, uma ferramenta como o celular não pode ser excluída dentro da sala de aula ou do dia-a-dia do aluno. Ele tem é que aprender a usar. Tem que saber que na hora da aula não pode, mas pode usar como ferramenta de pesquisa quando o professor não estiver na sala”, disse o professor, lembrando que as fotos não foram feitas no interior da escola.

Além disso, Patrício explicou que a exposição foi o resultado prático da mistura das disciplinas de filosofia e educação artística.  “No conteúdo de filosofia, nós pedimos ao estudante ir à realidade dele e observa-la criticamente a olho nu, sendo que ele deveria manifestar essa compreensão através de um olhar artístico. Nesse momento, entre o conteúdo de artes por meio da linguagem da fotografia, através da câmera fotográfica dos celulares”, explicou o professor.

A aluna Thayane Cabral e Caio Dias participaram da exposição. Eles argumentaram que o projeto foi uma ótima ideia porque trouxe dinamismo às aulas, tornando-as mais atrativas e ampliando o olhar crítico dos alunos sobre a sociedade.

Para Thayane, que trabalhou com o tema violência infantil, disse que essa “é uma forma diferente de tirar os malefícios que o celular traz para a sala de aula, além de mostrar o lado bom que o celular pode proporcionar quando usado corretamente”, acrescentando que “a exposição Olhos Nus é importante para que as pessoas percebam o que ocorre no cotidiano, mas que passa despercebido”. Em sua fotografia, a estudante retratou que, se uma pessoa presencia uma violência contra a criança e não denuncia, ela está sendo conivente com a agressão.

A exposição “Olhos Nus” já foi visitada por mais de mil pessoas, pois ficou em exposta na escola CEMTI Didácio Silva e na Unidade Escolar Hesíchia de Sousa Britocidade, na cidade de Piracuruca.


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários