Veja os resultados de outras Loterias

Mega
Lotomania
Quina
Lotofácil
Dupla
Timemania
Federal

CMTP diz que metrô volta a funcionar na sexta (27), mas obra está inacabada

  • Por:  
  • Publicado em Piauí
Publicidade

Obra em galeria interditou metrô e tráfego de trens cargueiros em Teresina (Foto: Catarina Costa/G1)Obra em galeria interditou metrô e tráfego de trens cargueiros em Teresina (Foto: Catarina Costa/G1)

O atraso na construção da galeria subterrânea da Transnordestina, próximo ao Residencial Dom Helder Câmara, Zona Sudeste de Teresina, interditou parcialmente o metrô da capital e o tráfego de trens cargueiros. O problema aconteceu no domingo (22) e tem prejudicado diariamente mais de três mil usuários da região que dependem do transporte. A entrega de parte dessa obra está prevista para esta sexta-feira (27), segundo Antônio Sobral, diretor técnico da Companhia Metropolitana de Transporte Público (CMTP), mas mesmo tendo sido iniciada há um mês ela continua inacabada.

  Parte da estrutura da galeria cedeu e atrasou construção (Foto: Catarina Costa/G1)Parte da estrutura da galeria cedeu e atrasou
construção (Foto: Catarina Costa/G1)

Segundo ele, parte da estrutura cedeu no último fim de semana e provocou o atraso da obra. "Apenas 60% dos 14 quilômetros de viagem de metrô estão sendo operados. Os terminais Dirceu I e II, Parque Ideal e Renascença foram prejudicados pela construção. A viagem está sendo feita somente do Terminal Bom Esperança até o Centro da cidade", explicou Antônio Sobral.

Para CMTP, galeria existente era antiga e cargas pesadas provocaram erosão de aterro (Foto: Catarina Costa/G1)Para CMTP, galeria existente era antiga e cargas
pesadas provocaram erosão de aterro (Foto:
Catarina Costa/G1)

Ainda de acordo com o diretor técnico da CMTP, a galeria existente era antiga e insuficiente para atender a intensa passagem de cargas pesadas, provocando erosão no aterro. Por conta disso, a Transnordestina decidiu duplicar o escoamento.

No domingo (22) os técnicos decidiram acelerar a obra por conta da redução do tráfego na linha, porém durante os serviços a estrutura feita para evitar abalos e deslizamentos de terra não aguentou o peso e cedeu.

Novas falhas ocorreram também no início da semana e uma das máquinas que trabalham na abertura da galeria foi parcialmente soterrada e teve uma das rodas danificadas, atrasando ainda mais a conclusão da galeria.

De acordo com a Companhia, 10 mil usuários dependem diariamente do metrô de Teresina. Já os transportes de cargas, também suspensos, não prejudicaram o abastecimento do Terminal de Petróleo que continua funcionando normalmente e não há risco de falta de combustível em Teresina, já que a Transnordestina utiliza uma linha que não passa pelo trecho interrompido.


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários