Veja os resultados de outras Loterias

Mega
Lotomania
Quina
Lotofácil
Dupla
Timemania
Federal

No PI, motoristas liberam entrada de usuários nos ônibus durante a greve

  • Por:  
  • Publicado em Piauí
Publicidade
Motoristas liberam entrada gratuita de usuários durante greve em Teresina (Foto: Gil Oliveira/G1 Piauí)Usuários tiveram a entrada liberada pelos motoristas e cobradores em greve (Foto: Gil Oliveira/G1)

No quarto dia de greve um grupo de motoristas decidiu suspender novamente a circulação de vários ônibus em Teresina nesta segunda-feira (26). Alguns profissionais desceram dos veículos na Praça da Bandeira, no Centro da capital, e pediram aos outros motoristas que adotassem a mesma postura. Após meia hora de paralisação, a categoria resolveu voltar aos trabalhos e decidiu abrir as portas traseiras para que os usuários entrassem gratuitamente.

Esta é a segunda vez que os motoristas e cobradores impedem a circulação de ônibus na capital. Na sexta-feira (23), primeiro dia de greve, um grupo obrigou alguns profissionais a descer dos veículos que transitavam pela Avenida Frei Serafim, uma das principais vias de aceso ao Centro de Teresina.

Ônibus permaneceram parados durante meia hora no Centro de Teresina (Foto: Gil Oliveira/G1)Ônibus permaneceram parados durante meia hora
no Centro de Teresina (Foto: Gil Oliveira/G1)

De acordo com os usuários, somente alguns transportes cadastrados pela prefeitura estavam circulando nesta segunda (26). O aposentado José Francisco, 77 anos, afirmou que pretendia retornar para casa utilizando o metrô, mas com o descarrilamento de um trem a volta para casa será mais um transtorno. Ele foi obrigado a se deslocar para um ponto de ônibus e terá que esperar.

Amigas reclamam da demora do ônibus em Teresina (Foto: Gil Oliveira/G1)Amigas reclamam da demora dos ônibus (Foto: Gil
Oliveira/G1)

“Cheguei ao Centro de ônibus convencional e pretendia retornar usando o metrô, mas como sei que o problema vai demorar a ser revolvido decidi pegar um ônibus mesmo. Já estou aqui no ponto esperando um certo tempo e não passa nenhum transporte coletivo”, contou José Francisco.

As amigas Francisca Nascimento e Antonia Oliveira residem na Zona Sudeste de Teresina e reclamam da demora dos ônibus convencionais.“Queremos retornar para casa e não podemos porque os únicos ônibus circulando são os cadastrados que não recebem o passe do idoso”, disse Francisca Nascimento.

O diretor do Sindicato dos Trabalhadores de Empresas de Transportes Rodoviários (Sintetro), Fernando Feijão, explicou que o sindicato pediu aos motoristas que fizessem paralisação porque precisavam contar quantos ônibus ainda estavam circulando. “Fizemos isso porque precisávamos contabilizar o número de veículos e comprovamos que 59% da frota está nas ruas, ou seja, a denúncia da Strans de que apenas 35% está rodando não é verdade”, contestou.

O presidente do Tribunal Regional do Trabalho no Piauí (TRT), Francisco Meton Marques, revelou que entregou na manhã desta segunda-feira (26) ao Tribunal de Justiça o processo no qual solicita a aplicação da multa diária no valor de R$ 10 mil ao Sindicato dos Rodoviários, pelo descumprimento da liminar do Ministério Público do Trabalho.

"Ficou acordado que durante a greve pelo menos 50% da frota dos ônibus estariam em circulação, mas a Strans confirmou que no primeiro dia do movimento apenas 30% dos coletivos estavam nas ruas", declarou. Para o representante do TRT, uma nova rodada de negociação acontecerá na tarde desta segunda-feira entre a categoria, empresários, Setut e Ministério Público. "Espera-se um acordo entre as partes e o fim da greve que prejudica tantas pessoas", revelou Francisco Meton.

 


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários