Veja os resultados de outras Loterias

Mega
Lotomania
Quina
Lotofácil
Dupla
Timemania
Federal

Mulher e ex de traficante são presas por coordenar venda de drogas no PI

  • Por:  
  • Publicado em Piauí
Publicidade

Delegado revelou como agia grupo criminoso em Barras (Foto: Catarina Costa / G1)Delegado revelou como agia grupo criminoso em Barras (Foto: Catarina Costa / G1)

A Polícia Civil revelou nesta quarta-feira (24) como funcionava a organização criminosa suspeita de chefiar o tráfico de drogas em Barras, Norte do Piauí. Segundo o delegado Humberto Mácola, a ex e a atual mulher do homem apontado como um dos maiores traficantes da região eram as responsáveis pelo depósito, fragmentação e distribuição dos entopercentes em Barras e Cabeceiras do Piauí. Ao todo, 15 pessoas foram presas e os policiais apreenderam duas armas, seis tabletes de maconha, crack e 45 pássaros silvestres durante a Operação Toluca.

"As mulheres eram peças fundamentais no esquema, porque os dois irmãos chefes do tráfico não pegavam nas drogas e no dinheiro oriundo das vendas. Todo o trabalho era feito por funcionários, na maioria filhos, sobrinhos e mulheres dos traficantes. Durante os seis meses de investigação verificamos que os comandantes do grupo não faziam nada, eles não tinham emprego fixo e no entanto possuíam vários bens, como casas e veículos", revelou o delegado.

Delegado Humberto Mácola contou que operaçaõ terá nova etapa (Foto: Catarina Costa / G1)Delegado Humberto Mácola contou que operaçaõ
terá nova etapa (Foto: Catarina Costa / G1)

Na operação os policiais conseguiram fechar nove pontos de venda de drogas, entre eles um bar que funcionava ao lado de um bordel. O dono e os funcionários do estabelecimento também foram presos. "A garçonete do local era garota de programa e foi presa em flagrante. Ela atuava vendendo drogas para os clientes do prostíbulo", contou.

Ainda durante a operação, a polícia descobriu que os entopercentes vinham dos estados do Ceará e Paraíba, no entanto, somente numa segunda etapa da investigação será avaliado como as drogas entravam no Piauí e quem seriam os seus fornecedores. "Sabemos que são cidades circuvizinhas à Barras, mas não podemos revelar para não atrapalhar", disse.

De acordo com o delegado Humberto Mácola, a quadrilha também está sendo investigada por roubo de veículos utilizados na distribuição das drogas e um dos traficantes é apontado como autor de homicídio em 2011. Os chefes do tráfico e as mulheres foram encaminhados para a Penitenciária de Esperantina e os demais presos permanecem em Barras, mas após prestarem depoimento também serão levados para o presídio.


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários