Veja os resultados de outras Loterias

Mega
Lotomania
Quina
Lotofácil
Dupla
Timemania
Federal

'Participação de Ariano foi o grande momento do Salipi', diz organizador

  • Por:  
  • Publicado em Piauí
Publicidade

A morte do escritor, dramaturgo e poeta paraibano Ariano Suassuna, aos 87 anos, ocorrida nesta quarta-feira (23) em um hospital em Recife, onde estava internado por conta de um AVC desde o dia 21, repercutiu também no Piauí. No estado, Suassuna esteve pelo menos duas vezes participando de eventos culturais em Teresina e Oeiras. Para o professor Luis Romero, um dos organizadores do Salão do Livro do Piauí, a participação do dramaturgo no Salipi, em 2006, foi o principal momento do evento.

Suassuna (Foto: Reprodução)Suassuna (Foto: Reprodução)

“O grande momento do Salipi em todas as suas edição foi com Ariano Suassuna. Era um intelectual erudito e popular, uma pessoa acolhedora, sabedora de sua importância como homem que  preserva a memória nordestina e tenta manter essa cultura. O que mais me lembro era o seu amor pela cultura popular. Ele era um estimulador em se conhecer e valorizar a cultura nordestina. É uma grande perda”, disse.

O professor e escritor Cineas Santos, também organizado do Salipi, afirmou que o paraibano era um humanista e também um filósofo muito requintado. “Ariano criou um personagem que ele apresentava nas palestras, nos encontros, nas aulas. Ele era uma pessoa do teatro e aquela defesa da cultura que fazia no palco fazia muito sucesso. As pessoas as vezes misturam as coisas e pensavam que ele era retrógado, mas pouca gente entendeu que aquilo era uma performance. Por trás daquilo havia um esteta, um filósofo, um humanista, um intelectual muito requintado”, disse. 

Em 2004, Suassuna esteve no Piauí por conta do Festival de Cultura de Oeiras. Na ocasião, o dramaturgo proferiu uma palestra sobre cultura popular na Universidade Estadual do Piauí. O sociólogo Jairo Araújo acompanhou Ariano nas visitas que o escritor fez pelos principais pontos históricos da primeira capital.

“Ele fez questão de andar em todos os lugares históricos de Oeiras. Uma coisa que me impressionou foi que ele era muito católico e rezou muito durante a visita a Igreja Catedral de Nossa Senhora da Vitória. Me lembro que era um homem muito simpático e de vigor físico. Fica  minha admiração pelo escritor pela importância na literatura brasileira, pela defesa da cultura nordestina. Ele era as vezes radical, mas acho isso válido para chacoalhar as opiniões”, contou.

Em 2006, quando veio participar do Salipi, o escritor foi agraciado com o Título de Cidadão Piauiense, dado pela Assembleia Legislativa do Estado.


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários