Veja os resultados de outras Loterias

Mega
Lotomania
Quina
Lotofácil
Dupla
Timemania
Federal

Mensalidades escolares vão sofrer reajuste para o ano de 2015

  • Por:  
  • Publicado em Piauí
Publicidade

As mensalidades escolares devem sofrer um reajuste para o ano de 2015. O aumento fica a critério de cada instituição particular e muitos pais já fazem os cálculos, pois vão ter que apertar ainda mais o orçamento. O valor do reajuste ainda será decidido, mas diante do aumento de taxas que afetam na mensalidade, como, por exemplo, energia elétrica o reajuste pode não ser pequeno.

Um casal de Fortaleza (CE) que chegou a Teresina há seis anos e na época o principal impacto no orçamento da família foi a diferença no preço da mensalidade escolar dos dois filhos. “Quando chegamos aqui o que procuramos foi buscar uma escola de renome para matricular os nossos filhos, para que eles dessem continuidade aos trabalhos iniciados em Fortaleza”, disse Roberto Rodrigues, divulgador.

O gasto que era em média de R$ 1.500,00 por mês só diminuiu quando a filha mais velha foi aprovada em um vestibular de uma universidade pública. “Foi um alívio muito grande ela conseguir passar para uma universidade pública, pois com isso já foi um custo, um gasto a menos todo mês. Agora tivemos como dar uma respirada e uma a aliviada no orçamento”, contou Hedwiges Rodrigues, estudante.

Mesmo com uma mensalidade a menos na família a despesa ainda continua alta, pois tem os gastos com os livros, fardas, transporte e alimentação. “No final do ano sempre tem a preocupação com o aumento das mensalidades e nós esperamos que o reajuste deste ano esteja dentro do nosso orçamento”, lembrou Roberto.

Segundo Francisco Soares, dono de uma escola em Teresina, o percentual do reajuste ainda não foi definido, mas o aumento vai ser inevitável, pois os custos de funcionamento tiveram um reajuste este ano. “As escolas do Piauí tem seguido o aumento da inflação que segue também o aumento dos professores, mas este ano tiveram algumas mudanças, como a energia que no estado teve um aumento de 30%”, explicou.

De acordo com o Procon, não existe uma lei que limite o reajuste de percentual das mensalidades escolares. A única exigência é que a escola apresente com no mínimo de 45 dias de antecedência uma planilha de custos para que os pais decidam se vão manter ou não os filhos naquela unidade de ensino.

Campelo Júnior, conciliador do Procon, explicou que o reajuste não pode ser muito a cima da média dos outros anos que ficou em torno de 7%. “Não podemos limitar um percentual fixo, pois ela vai de acordo com os custos operacionais da empresa, como pagamento de professor e despesas com água, aluguel. Com isso fazemos uma análise desse impacto na mensalidade para determinar o aumento”.

Para os filhos e alunos a única opção é estudar redobrado para atender os investimentos feitos pelos pais. “Agora é estudar e estudar, para atender os investimentos”, falou o estudante Eduardo Rodrigues


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários