Veja os resultados de outras Loterias

Mega
Lotomania
Quina
Lotofácil
Dupla
Timemania
Federal

Uespi seleciona voluntários para pesquisa e tratamento sobre TOC

  • Por:  
  • Publicado em Piauí
Publicidade

Uma parceria entre o Laboratório de Neurociência Cognitiva da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), Secretaria de Saúde de Teresina e o Centro Integrado de Reabilitação (Ceir) está desenvolvendo uma pesquisa que busca novo tratamento para pessoas com Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC). Tal tratamento será realizado no Centro de Diagnósticos do Ceir em 96 voluntários, com idades entre 18 e 60 anos, que estão sendo selecionados pela Uespi.

A pesquisa consiste no tratamento de pacientes que sofrem de TOC por meio do exame de ressonância magnética do cérebro antes e após as intervenções dos tratamentos psicológicos.

De acordo com o psicólogo Eleonardo Rodrigues, coordenador do Laboratório de Neurociência Cognitiva da Uespi, os pacientes que vão participar da pesquisa devem apresentar sintomas excessivos de obsessão ou compulsão ou diagnóstico de TOC há pelo menos um ano. O tratamento psicoterápico é gratuito e tem duração de três meses.

“A pesquisa visa comparar a terapia por exposição e a cognitiva processual, mediante uso de neuroimagem, como a ressonância magnética, antes e após o tratamento, oferecendo ao paciente formas de avaliar seus próprios pensamentos, possibilitando a modificação de estruturas cerebrais que mantêm o TOC”, explica Eleonardo.

O Transtorno Obsessivo Compulsivo se caracteriza pela ansiedade e frequência de pensamentos negativos que se transformam em rituais repetitivos, como lavar as mãos excessivamente. Estudos apontam que o Transtorno afeta cerca de 2% da população mundial. Hoje, o modelo de terapia empregado é o da exposição e prevenção de respostas.

Os estudos sobre o novo tratamento – A avaliação da ressonância magnética na mensuração do efeito da psicoterapia no TOC – estão sendo realizados no Piauí há dois anos. O Laboratório de Neurociência Cognitiva da Uespi conta com 12 profissionais envolvidos na pesquisa com pacientes.

Os interessados em se voluntariar para participar da pesquisa podem entrar em contato pelos telefones (86) 9978-9175, 8817-9159, (86) 3221-4948.


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários