Veja os resultados de outras Loterias

Mega
Lotomania
Quina
Lotofácil
Dupla
Timemania
Federal

CFM joga responsabilidade sobre falta de leitos para gestores públicos

  • Por:  
  • Publicado em Piauí
Publicidade

O Conselho Federal de Medicina divulgou duas resoluções normativas referentes aos trabalhos dos médicos de urgência e emergência nos hospitais e nas unidades de pronto-atendimento. Uma das novidades dessas resoluções é que a partir de agora passa a ser de responsabilidade dos gestores da saúde problemas como a demora do atendimento aos pacientes e a falta de leitos nos hospitais.

O CFM informou que o objetivo é proteger os médicos que trabalham nesse setor e melhorar o fluxo dos atendimentos. As resoluções determinam ainda que os pacientes, ao darem entrada na unidade de saúde, devem passar imediatamente por uma triagem, sendo que os pacientes de médio risco devem ser atendidos em no máximo duas horas e o tempo de espera de no máximo 24 horas. Depois disso, o paciente deve ser transferido ou receber alta.

Essa situação está relacionada à gravidade do estado de saúde do paciente. “Classificando os pacientes de acordo com a gravidade, você consegue definir melhor as prioridades de atendimento. Você consegue ordenar melhor os recursos materiais que mais necessitam”, disse o coordenador de equipe de urgência de um hospital particular de Teresina, Itapuã Damásio. Já a enfermeira de classificação de risco Janaina Maia disse que as salas de urgência de Teresina estão lotadas de pacientes que não são graves.

A assessoria de comunicação do Conselho Regional de Medicina declarou que o órgão irá estudar melhor as resoluções para se posicionar e tomar as medidas cabíveis. Já o presidente da Fundação Hospitalar de Teresina Aderivaldo Andrade explicou que a demora no atendimento está relacionado aos médicos de sobreaviso, mas que esse problema deverá ser solucionado em breve.

“O médico de sobreaviso muitas vezes não chega dentro do prazo determinado pelo próprio Conselho Federal de Medicina. Então, queremos acabar com o sobreaviso; todo mundo plantão para que após o atendimento inicial os pareceres para outras especialidades seja o mais rápido possível”, finalizou Aderivaldo.


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários