Veja os resultados de outras Loterias

Mega
Lotomania
Quina
Lotofácil
Dupla
Timemania
Federal

Após três horas de atraso, Marina participa de comício esvaziado

  • Por:  
  • Publicado em Piauí
Publicidade

Marina discursou para plateia esvaziada em Teresina (Foto: Gilcilene Araújo/G1)Marina discursou para plateia esvaziada em
Teresina (Foto: Gilcilene Araújo/G1)

A candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, atrasou-se por mais de três horas para um comício que estava marcado para as 20h deste sábado em Teresina (PI). A ex-senadora chegou ao local por volta das 23h20, quando a maior parte do público já havia ido embora.

Marina visitou quatro cidades de três estados diferentes neste sábado, por isso o último compromisso do dia, o quinto da agenda, acabou ocorrendo mais tarde do que previsto devido aos atrasos nos deslocamentos,  informou a assessoria.

 
ELEIÇÕES 2014
Notícias, pesquisas e apuração de votos
candidatos à presidência todos os candidatos datas das eleições ordem da votação tira-dúvidas título e local de votação pesquisas propostas: governador jogo eleitoral

A candidata começou o dia em um ato público no bairro Campos dos Velhos, na cidade de Sobral (CE) e seguiu para Campina Grande (PB), onde fez um comício no Parque do Povo. Na capital paraibana, João Pessoa, teve ainda dois compromissos: visitou o hospital filantrópico Padre Zé e participou de comício no bairro Mangabeira. O terceiro comício do dia foi o de Teresina.

A legislação eleitoral proíbe a realização de comícios entre meia-noite e 8h. O evento do qual Marina participou terminou às 00h20. A assessoria da candidata informou que a agenda se tratava de uma “reunião partidária” em local fechado, por isso não tem restrição de horário. Na agenda divulgada pela campanha, o evento consta como comício.

Marina Silva abriu seu discurso pedindo desculpas aos militantes pelo atraso e citou seu antecessor na cabeça da chapa do PSB, o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, que morreu em um acidente aéreo há um mês.

“Muitas vezes, a persistência e a resistência servem de exemplo para a conquista dos objetivos. A permanência da militância até esse horário serve de vigília ao legado de Eduardo Campos, dando continuidade às suas propostas e vontade de mudar o país”, afirmou a candidata.

Mais cedo, Marina disse que este seria um dia de “trégua na campanha” em memória à morte de Campos, que completou um mês neste sábado. No comício em Teresina, porém, ela teceu críticas aos seus adversários na disputa ao Palácio do Planalto, em especial a Dilma Rousseff (PT).

A candidata do PSB criticou o fato de a presidente ainda não ter apresentado seu plano de governo e citou as denúncias de corrupção envolvendo a Petrobras. “Essa postura [de não ter plano de governo] se justifica porque ela [Dilma Rousseff] quer continuar indicando os diretores da Petrobras pelos critérios do roubo”, declarou.

Marina repetiu que vem sofrendo “calúnias e boatos”, mas que não responderá “na mesma moeda”. “Não vou usar as armas sujas que meus concorrentes estão usando”, disse. 

A candidata lembrou que entre os três primeiros colocados na disputa pela Presidência, ela tem o menor tempo de propaganda eleitoral. “Mesmo assim eles estão tremendo que nem uma vara verde”, rebateu.

A ex-ministra ainda criticou a postura do governo brasileiro diante da crise financeira internacional. Países desenvolvidos como os Estados Unidos, segundo ela, “fizeram o dever de casa” e atualmente conseguem reerguer a economia. “No Brasil, alguns ficavam dizendo que era apenas uma marolinha”, afirmou em referência ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Pela arrogância e incompetência de alguns, os brasileiros é que estão sofrendo com a inflação alta”, completou. A candidata, porém, não falou sobre a independência do Banco Central, tema defendido publicamente por ela e que vem sendo alvo de críticas do PT.

 

 

 

 

 

 


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários