Veja os resultados de outras Loterias

Mega
Lotomania
Quina
Lotofácil
Dupla
Timemania
Federal

Passeata de comerciários em greve deixa uma pessoa ferida em Teresina

  • Por:  
  • Publicado em Piauí
Publicidade

Os comerciários em greve desde o dia 3 de julho voltaram a fazer manifestação pelas ruas do Centro de Teresina nesta segunda-feira (14). De acordo com o tenente Miguel Luz, do 1º Batalhão da Polícia Militar, houve um tumulto durante a passeata e uma pessoa ficou ferida após ter sido atingida uma bombinha de São João. A greve já dura 11 dias e algumas lojas voltaram a fechar as portas nesta segunda.

  Lojas ficaram fechadas durante manifestação do Sindicato dos Comerciários de Teresina (Foto: Gil Oliveira/ G1 PI)Lojas ficaram fechadas durante manifestação do Sindicato dos Comerciários (Foto: Gil Oliveira/ G1 PI)

“Os funcionários de uma loja informaram para a polícia que quando os manifestantes passaram as portas dos estabelecimentos estavam fechadas, mas um dos integrantes do movimento teria jogado uma bomba de São João na porta. Eles disseram ainda que uma criança ficou ferida por conta da ação, mas ainda não conseguimos identificar esta vítima. Contudo, orientei o representante da loja a registrar um Boletim de Ocorrência na delegacia”, contou o tenente.

Ainda conforme o militar, apesar da confusão ninguém foi preso. Já o secretário do Sindicato dos Empregados no Comércio e Serviço (Sindcom), Paulo Santos, negou que o tumulto tivesse ocorrido e que uma pessoa tenha ficado ferida.

“Nós apenas estamos pedindo para os trabalhadores aderirem à greve e aqueles que não estão lutando com a gente por medo de repressão são obrigados a fechar as portas das lojas. Não houve confusão ao ponto de uma pessoa sair ferida. O que houve foi um desentendimento porque alguns patrões não querem fechar os estabelecimento”, justificou o sindicalista.

Segundo a presidente do Sindicato, Rosângela Barbosa, a principal reivindicação da categoria é com relação à falta de adesão do auxílio alimentação pelo setor lojista.“Algumas empresas como supermercados já repassam este auxílio aos empregados, mas como nunca houve acordo sobre isso os lojistas não oferecem o benefício. Estamos também em campanha salarial para reajuste de R$ 1 mil, já que atualmente o piso no comércio é de R$ 791,07 para uma jornada de 44 horas semanais", declarou Rosângela.

 


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários