Veja os resultados de outras Loterias

Mega
Lotomania
Quina
Lotofácil
Dupla
Timemania
Federal

Vigia sofre queimadura após bandidos atearem fogo em escritório no Piauí

  • Por:  
  • Publicado em Piauí
Publicidade

Um incêndio em um escritório de advocacia na cidade de Campo Maior, a 78 Km de Teresina, deixou uma pessoa com queimaduras de terceiro grau. O proprietário do local, advogado José Ribamar Coelho,contou ao G1 que acredita que o incêndio tenha sido criminoso, já que não nenhum objeto de valor foi levado. As chamas ocorreram por volta de 5h desta sexta-feira (11), horário em que o vigia Francisco das Chagas dormia no local. Ele foi socorrido e encaminhado para hospital da cidade e, em seguida, transferido para o Hospital de Urgência de Teresina.

Criminosos ateiam fogo em escritório na cidade de Campo Maior (Foto: Weslley Paz/ Portal Campo Maior em Foco)Criminosos ateiam fogo em escritório na cidade de Campo Maior (Foto: Weslley Paz/ Portal Campo Maior em Foco)


Segundo o proprietário, testemunhas contaram que dois homens arrombaram um consultório de odontologia que fica localizado ao lado escritório de advocacia e ao perceberem que estavam no local errado se dirigiram para o alvo.

“Quando eles chegaram ao meu escritório, renderam um vigia que estava na parte debaixo do prédio e depois foram para a sala onde ficavam guardados os processos. Lá havia outro funcionário, mas não sei se ele foi visto porque os elementos jogaram gasolina e atearam fogo. Eles fugiram sem levar nada”, contou.

Criminosos ateiam fogo em escritório na cidade de Campo Maior (Foto: Weslley Paz/ Portal Campo Maior em Foco)Criminosos ateiam fogo em escritório na cidade de
 (Foto: Weslley Paz/ Portal Campo Maior em Foco)

Francisco das Chagas que dormia dentro da sala foi atingido pelo combustível e sofreu várias queimaduras pelo corpo, principalmente braços e pernas. A vítima foi levada para o Hospital Regional de Campo Maior onde recebeu os primeiros socorros e em seguida transferido para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) devido a gravidade do problema. O diretor do HUT, Gilberto Albuquerque, disse que a vítima teve queimaduras em todo o corpo, além de ter problemas respiratórios porque inalou muita fumaça.

As chamas foram apagadas com ajuda dos vizinhos que jogaram vários baldes de água. A Polícia Militar foi acionada e chegou ao local hora depois e isolou a área. José Ribamar também acionou a pericia. O advogado afirmou que cerca de cinco mil processos foram queimados, além de equipamentos eletrônicos e de infraestrutura que estavam no escritório, segundo ele, o prejuízo financeiro é de R$ 200 mil. Para a vítima, o incêndio foi criminoso.

“Eu posso avaliar o prejuízo financeiro em relação aos materiais que foram queimados, mas não posso mensurar o quanto perdi em relação aos anos de trabalhos que estavam guardado no meu escritório. Isso foi uma represália pelas  causas que venham vencendo nos tribunais. Tenho suspeito, mas vou aguardar a investigação da polícia”, disse.

Investigação
A delegada de Campo Maior, Ana Luiza, afirmou que foi registrado um boletim de ocorrência e aguarda o depoimentos das testemunhas para iniciar a investigação.O presidente da Ordem dos Advogados seccional Piauí, Willan Guimarães, informou que a OAB enviára uma equipe para acompanhar o caso. Em nota, a Seccional afirmou que repudia este tipo de ato e exige dos órgãos de segurança o esclarecimento e punição dos culpados. 


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários