Veja os resultados de outras Loterias

Mega
Lotomania
Quina
Lotofácil
Dupla
Timemania
Federal

Após sete dias à deriva, pescadores são resgatados no mar próximo ao PI

  • Por:  
  • Publicado em Piauí
Publicidade
Momento de aproximação com o barco perdido, no Piauí (Foto: Vinícius França/Comissão Ilha Ativa)Momento de aproximação com o barco perdido, no Piauí (Foto: Vinícius França/Comissão Ilha Ativa)

Técnicos da ONG Comissão Ilha Ativa (CIA) encontraram nessa segunda-feira (10) quatro pescadores que estavam à deriva há sete dias no mar. Kesley Paiva, que faz parte da diretoria da organização, informou que uma equipe do projeto estava se deslocando para tentar fazer uma filmagem do peixe Mero, quando avistaram a embarcação e seus tripulantes, que pediram ajuda.

Momento em que pescadores chegaram a Pedra do Sal, no Piauí (Foto: Vinícius França/Comissão Ilha Ativa)Momento em que pescadores chegaram a Pedra
do Sal (Foto: Vinícius França/Comissão Ilha Ativa)

“O barco em que a equipe estava se aproximou e viu que os pescadores estavam perdidos. Eles estavam cansados, debilitados e com sede. Eles disseram que havia sete dias que navegavam a deriva no mar. Por questão de capacidade da embarcação, a equipe resgatou primeiro apenas dois pescadores e os outros dois foram buscados por outro barco pesqueiro”, contou.

Segundo Kesley, o grupo saiu do povoado de Bitupitá, município de Barroquinha, no Ceará para pescar na altura da praia do Coqueiro, em Luís Correia (PI), quando uma rajada de vento rasgou a vela. “Perderam a vela e estavam sem motor. Passaram esses dias todos comendo do peixe que pescavam. Quando houve o resgate, a água estava acabando. A equipe deu o lanche que levava e os desembarcamos na Pedra do Sal”, disse.

Já em terra, os pescadores resgatados foram levados para o Hospital Dirceu Arcoverde (HEDA), onde foram atendidos e liberados logo em seguida. “Esse resgate foi um milagre, já que eles estavam a 50 milhas (cerca de 80 km) da costa. Após saírem do hospital, um carro da CIA foi deixá-los em suas casas, lá no Ceará”, finalizou Kesley.

Mero avistado
No mesmo dia do resgate dos pescadores, técnicos do projeto Senhor das Pedras-SDP, patrocinado pela Fundação O Boticário de Proteção à Natureza, em parceria com o projeto Sociobiodiversidade da Ilha, financiado pelo Tropical Forest Conservation Act-TFCA, geridos pela Comissão Ilha Ativa-CIA, estiveram na praia Pedra do Sal, Parnaíba-PI, onde registram pela primeira vez na região, o peixe mero (Epinephelus itajara) em seu habitat natural.
 


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários