Veja os resultados de outras Loterias

Mega
Lotomania
Quina
Lotofácil
Dupla
Timemania
Federal

Juiz cassa prefeito de Redenção do Gurguéia e torna Wilson Martins ilegível

  • Por:  
  • Publicado em Piauí
Publicidade

O juiz eleitoral Heliomar Rios Ferreira, 15ª Zona em Bom Jesus, cassou os mandatos do prefeito Delano de Oliveira Parente (PSB) e do seu vice José Carlos Ferreira Folha (PV), de Redenção do Gurguéia, Sul do Piauí. A decisão publicada nesta quinta-feira (9) no Diário da Justiça, também tornou inelegível pelo prazo de oito anos o ex-govenador do Piauí, Wilson Martins (PSB), terceiro investigado no processo e acusado de abuso de poder político e econômico.

A ação de investigação judicial eleitoral comprovou a assinaturas de contratos na cidade entre o governo do estado e empresas ligadas a Delano ainda quando este era candidato a prefeito. Os valores investidos ultrapassaram R$ 2 milhões e mesmo com as obras nunca concluídas novos recursos foram liberados.

O governador do Piauí, Wilson Martins, em entrevista no Senado (Foto: Antonio Cruz/ABr)Decisão tornou Wilson Martins inelegível por oito
anos (Foto: Antonio Cruz/ABr)

Para o juiz, Wilson Martins utilizou do cargo de governador para satisfazer interesses particulares por meio de órgão público. "Isto trouxe desequilíbrio ao pleito eleitoral, pois a liberação ilegal de recursos visou a beneficiar o candidato a prefeito. Interessante que os investigados, primeiro e terceiro, ambos se apoiavam em suas candidaturas e eram filiados ao mesmo partido político", destacou.

De acordo com o autor do processo, Delano Parente e seu vice foram eleitos ao serem beneficiados de atos ilícitos. Desta forma, o juiz proclamou eleitos os segundos colocados no pleito eleitoral de 2012.

Recurso
O advogado do ex-governador, William Guimarães, declarou que a sentença foi equivocada por levar em consideração obras feitas pelo governo do Piauí no período permitido pela Legislação Eleitoral. "Estávamos em eleições municipais e não havia nenhum impedimento a qualquer tipo de ação do governo. Por entender que não houve nenhum abuso de poder político, muito menos para favorecer candidato nós vamos interceder recurso", contou.

William Guimarães contou ter até três dias para interpor do recurso na Zona Eleitoral e o caso será encaminhado para o Tribunal Regional Eleitoral.

O G1 entrou em contato com a Prefeitura de Redenção do Gurguéia e foi informado que o prefeito Delano Parente encontra-se viajando. O secretário de comunicação também não foi encontrado para comentar sobre o caso.


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários