Veja os resultados de outras Loterias

Mega
Lotomania
Quina
Lotofácil
Dupla
Timemania
Federal

Festas juninas aquecem o comércio em até 15% no Centro de Teresina

  • Por:  
  • Publicado em Piauí
Publicidade
Comércio de tecido fica bem aquecido nas festas juninas (Foto: Ellyo Teixeira/G1)Comércio de tecido fica bem aquecido nas festas juninas (Foto: Ellyo Teixeira/G1)

Com o crescimento nas vendas de artigos juninos, o comércio especializado na venda de artigos para as festas de São João está com expectativa de um crescimento até 15% na venda de adereços. No Centro de Teresina a correria é cada vez maior de clientes à procura de tecido, chapéus, roupas e bombinhas.

Oneide Sampaio diz que junho representa metada das vendas previstas para todo o ano (Foto: Ellyo Teixeira/G1)Oneide Sampaio diz que junho representa metade
das vendas de todo o ano (Foto: Ellyo Teixeira/G1)

Antônio Francisco saiu da cidade de Monsenhor Gil, ao Sul de Teresina, para fazer a compra de fogos de artifício e adereços como chapéus e roupas. “Todos os anos eu compro algumas coisas para festejar o São João, nesse ano não foi diferente. Levo adereços para filhos, sobrinhos e ainda ganho um dinheiro extra com a revenda de bombinhas”, contou o vendedor ambulante.

Maria do Carmo, vendedora de uma loja especializada em artigos juninos, revelou que a expectativa é de otimismo. “Já sentimos que a procura aumentou. Aqui onde eu trabalho estamos vendendo bastante. Esperamos que até o dia 20 de junho as vendas superem as expectativas”, argumentou a vendedora.

A empresária Oneide Sampaio de Carvalho, dona de uma loja que vende fogos de artifício, contou que é nesta época que as vendas deslancham. “Sempre no mês de junho a gente vende quase a metade do previsto para o ano inteiro. A procura maior é por foguetes e bombinhas conhecidas como estrelinhas”, relatou.

Para Luís Antônio, presidente do Sindicato dos Lojistas do Piauí (Sindilojas), o aquecimento desse setor é por conta das festas juninas em escolas e festejos em várias cidades. “Nesse período os colégios fazem quadrilhas e pais de alunos procuram os adereços. Outro fator que ajuda são os festivais que acontecem nas cidades do Nordeste, que tem a tradição”, explicou Luís Antônio


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários