Veja os resultados de outras Loterias

Mega
Lotomania
Quina
Lotofácil
Dupla
Timemania
Federal

Estudantes do Piauí denunciam que estão sem receber bolsa do Pronatec

  • Por:  
  • Publicado em Piauí
Publicidade

Estudantes da cidade de Floriano, no Sul do Piauí, denunciam que não estão recebendo a bolsa dada pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). O programa criado em 2011, tem como objetivo melhorar a qualificação da mão de obra e inserir jovens e adultos no mercado de trabalho. Todos os alunos beneficiados com o Pronatec recebem uma bolsa em dinheiro paga mensalmente para o aluno estudar, sendo o valor dependente da carga horária de cada curso, mas em Floriano este pagamento está atrasado segundo os alunos.

A estudante Zaracelly Araújo, diz que a bolsa é um incentivo e faz muita falta. “Este valor que deveríamos receber é uma ajuda de custo e nos prejudica, já que é um direito nosso. A insatisfação é maior também devido à falta de informação para os alunos”, descreve Zacarelly.

O curso que os estudantes Zaracelly, Ricardo e Tereza optaram é o técnico de cozinha que tem duração de dois anos. As aulas começaram no dia 23 de setembro do ano de 2013, mas segundo os alunos o primeiro pagamento só foi feito no mês de janeiro. “Marcamos uma reunião com pessoas responsáveis, o diretor explicou a maneira do pagamento dessa bolsa do curso e ficou certo que o valor seria de R$ 120, normal e as faltas seriam descontadas no final do curso. Desde então, ele nunca mais apareceu e a bolsa sempre se manteve nessa irregularidade”, disse o estudante Ricardo Lima.

Segundo Gilmar Duarte, coordenador geral do Pronatec em Floriano, os atrasos não acontecem somente na cidade e o problema seria por conta do atraso no pagamento pelo Governo Federal. “O grande problema é sempre o repasse, a cada etapa é um Deus nos acuda. O dinheiro do ano passado, os alunos só receberam em janeiro, mas nos só podemos repassar quando recebemos do Governo, quando recurso acabou de novo, nós fizemos um termo de cooperação, o diretor assinou e há mais de dois meses mandamos para o Governo Federal e até agora o processo está tramitando”, explica Gilmar.

A boa notícia para os estudantes é que já há data de pagamento das mensalidades atrasadas, no último dia 2 de julho o Governo Federal emitiu uma nota de crédito no valor de quase R$ 5,5 milhões. “Nós só vamos agilizar esse processo junto aos setores da unidade, ou seja, mandamos esse processo para pró-reitora de administração e acredito que em duas semanas já estaremos fazendo esses pagamentos”, afirma Gilmar Duarte.


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários