Veja os resultados de outras Loterias

Mega
Lotomania
Quina
Lotofácil
Dupla
Timemania
Federal

Competição para capturar porcos em menos tempo vira atração no Piauí

  • Por:  
  • Publicado em Piauí
Publicidade
Competição de porcos anima público em Campo Maior (Foto: Catarina Costa/G1)Competição de porcos anima público em Campo Maior (Foto: Catarina Costa/G1)

A tradicional Porcaiada movimentou nesse domingo (1º) a cidade de Campo Maior, Norte do Piauí, e reuniu mais de cinco pessoas durante 12 horas de festa. O evento já inserido no calendário do estado ganhou destaque ao realizar uma irreverente competição onde os participantes têm que capturar os porcos em menor tempo e ainda o concurso "Garota Leitoa" para mulheres acima de 80 quilos.

Cerca de cinco mil pessoas compareceram a 3ª Porcaiada (Foto: Catarina Costa/G1)Cerca de cinco mil pessoas compareceram a 3ª
Porcaiada (Foto: Catarina Costa/G1)

Segundo o idealizador da festa, Eldevan Eugênio, os candidatos disputam R$ 6 mil em prêmios e os vencedores das categorias homem, mulher, gay e portadores de deficiência são aqueles que conseguem capturar os porcos em menor tempo na arena molhada. "Eles escorregam, caem correndo atrás dos porcos e esta é a diversão da Porcaiada. Este ano foram 60 duplas masculinas, oito femininas e cinco gays inscritos. O primeiro lugar dos homens conquista R$ 2,5 mil e os vencedores das demais categorias R$ 500", explicou.

A terceira edição do evento contou com uma nova categoria para deficientes. De acordo com Eldevan, para estes competidores a arena de 600 metros quadrados teve que ser adaptada para uma outra de apenas 16 metros e os porcos ganharam chocalhos para ajudar na localização. "Durante a disputa os participantes não podem maltratar os animais e correm o risco de ser punidos caso desobedeçam as regras", destacou o organizador.

A grande vencedora da categoria deficiente foi a única participante feminina, Maria do Desterro, de 57 anos, que tem deficiência visual. Animada, ela conseguiu capturar o porco em seis segundos e até dançou comemorando o resultado.

Entre os homens, João Felipe e Josias Filho conquistaram o primeiro lugar ao capturar os porcos em 31 segundos.

Irmãos homossexuais Fábio e Flávio animam o público durante competição (Foto: Catarina Costa/G1)Irmãos homossexuais Fábio e Flávio animam o público durante competição (Foto: Catarina Costa/G1)

Já na categoria gay, o casal Laysla Assunção e Francisca Rodrigues venceram ao fazer o tempo de 57 segundos. Mas quem chamou mesmo atenção foram os irmãos homossexuais Fábio e Flávio da Silva. Maqueados e vestidos a caráter eles deixaram o preconceito de lado e animaram a plateia. "Ano passado ficamos em segundo lugar, mas sempre participamos mesmo pela diversão. Adoro ouvir o pessoal gritando os nossos nomes", falou Fábio mandando beijos ao público.

Competidores destacam trabalho em equipe para conquistar primeiro lugar (Foto: Catarina Costa/G1)Competidores destacam trabalho em equipe para
conquistar primeiro lugar (Foto: Catarina Costa/G1)

O primeiro lugar da categoria feminina foi conquistado por Márcia Denise e Maria Helena. Elas são funcionárias de uma clínica em Campo Maior e revelaram que o segredo para conseguir o primeiro lugar foi o trabalho em equipe.

Valtenir Lima sempre leva as três sobrinhas para a Porcaiada (Foto: Catarina Costa/G1)Valtenir Lima sempre leva as três sobrinhas para a
Porcaiada (Foto: Catarina Costa/G1)

"Estamos competindo pela segunda vez. Em 2013 nós fomos desclassificadas pois não estávamos preparadas, mas este ano fizemos academia e caminhada para ter mais velocidade. É preciso ter muita coragem e decidimos competir para incentivar que outras mulheres deixem a vergonha de lado e também participem", contou Márcia.

O concurso do Garoto Barrão 2014 também contagiou a arquibancada durante a Porcaiada. Entre os sete candidatos, o escolhido foi o estudante Paulo Rabelo. Sobre a ideia da Porcaiada, Eldevan Eugênio contou que o objetivo inicial era promover a sua empresa de suinocultura, mas a população acabou aderindo o evento ao calendário da cidade. "A Porcaiada foi tão bem aceita que hoje serve de divulgação da cidade de Campo Maior", destacou.

Quem não perde a festa desta a primeira edição é Valtenir Lima e as três sobrinhas. Ele comentou que a criançada é quem pede para ir até o evento. "Acho engraçado os porcos correndo e o pessoal caído", comentou Frankelen Araújo, de apenas 5 anos.


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários