Com Nota Paraná, Apae de Cascavelvai construir uma nova sede

  • Por:  
  • Publicado em Paraná
Publicidade
Os créditos e sorteios do programa Nota Paraná, do Governo do Estado, vão ajudar a melhorar o atendimento dos 450 alunos da Associação de Pais e Amigos de Excepcionais (Apae) de Cascavel, no Oeste do Paraná.
A entidade aplicará os recursos na construção de sua nova sede. O programa de incentivo à cidadania fiscal e combate à sonegação, devolve ao contribuinte que colocar o CPF na nota fiscal parte do imposto pago nas compras no varejo. As notas fiscais sem CPF podem ser doadas para entidades sem fins lucrativos.
Em cinco meses, a Apae Cascavel já arrecadou mais de R$ 188 mil. É a instituição de assistência social do Estado que mais recebeu recursos pelo Nota Paraná e a terceira entidade, entre todas as categorias, que mais se beneficiou com as doações do programa.

Para alavancar as doações, Apae distribuiu urnas em 900 estabelecimentos comerciais de Cascavel. De acordo com o presidente da instituição, Vilson Vilmar Basso, a meta é arrecadar até R$ 70 mil por mês pelo programa. A construção da nova sede deve custar entre R$ 4 milhões e R$ 5 milhões. “Tudo o que arrecadamos depositamos em uma conta investimento, juntando outros recursos que conseguimos com doações. A ideia é começarmos a construção já no início de 2017”, contou.

PARCEIRO IMPORTANTE - O novo espaço, que contará com um setor de saúde, vai ajudar no trabalho pedagógico e nas terapias oferecidas pela Apae às pessoas atendidas, explicou Vilson Basso. “Queremos oferecer a eles um espaço físico adaptado e mais preparado para conseguir uma melhor evolução aos nossos estudantes”, disse.

“O Nota Paraná tem sido um importante parceiro, porque garante a entidades como a nossa um recurso livre, que pode ser aplicado da maneira que a instituição achar melhor, seja no pagamento de funcionários ou em obras de melhoria”, afirmou o presidente da Apae de Cascavel.

O presidente também destacou a importância do apoio da comunidade. “A doação pelo Nota Paraná não custa nada para as pessoas, às vezes é um papel que ela vai jogar no lixo, então é importante que a nota seja utilizada para fazer o bem. Com certeza esse crédito será bem utilizado pelas entidades”, salientou Basso.

CIDADANIA – O programa Nota Paraná foi criado em agosto de 2015 para incentivar a cidadania fiscal dos contribuintes e aumentar a arrecadação do Estado. Em fevereiro deste ano, o programa passou a beneficiar também as entidades sem fins lucrativos. “É um programa de sucesso em que todos ganham”, afirma o secretário de Estado da Fazenda, Mauro Ricardo Costa. “Ganham o contribuinte, que tem sua carga tributária individual reduzida, os comerciantes, que diminuem a concorrência desleal, o governo, que aumenta a arrecadação e pode investir em diversas áreas, e ganham as entidades sociais, que contam com recursos para melhorar o atendimento”, destaca.

De junho, quando os créditos começaram a ser distribuídos às instituições, até o mês de outubro, o Nota Paraná já destinou mais de R$ 5,6 milhões a 770 entidades cadastradas, que atuam nas áreas de assistência social, saúde, defesa e proteção animal, cultura e esporte cadastradas no programa. Desse total, R$ 4,7 milhões são de créditos das notas doadas pela comunidade e R$ 945 mil de sorteios.

Há duas maneiras de doar notas para as instituições cadastradas. A primeira, o contribuinte solicita o documento fiscal, sem informar o CPF. Posteriormente, faz a doação da nota para a respectiva entidade beneficiária no site ou no aplicativo do programa. Outra opção é o contribuinte, após pedir nota e não informar o CPF, depositar o documento em urnas disponibilizadas pelas entidades, que recolhem os documentos e fazem o registro no sistema.

As instituições que quiserem fazer parte do Nota Paraná devem enviar requerimentos para as secretarias estaduais da Família e Desenvolvimento Social, da Saúde, do Esporte e Turismo, do Meio Ambiente e da Cultura. Elas precisam ter certificado ou título de utilidade pública e ter registro de CNPJ como fundação privada, associação privada ou organização social.

Hospital Angelina Caron investe em conforto dos pacientes

Segunda entidade que mais arrecadou recursos com o Nota Paraná, o Hospital Angelina Caron, de Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba, investe em melhorias para garantir mais conforto aos pacientes. Desde junho, o hospital recebeu quase R$ 213 mil do programa, entre créditos e prêmios.

Parte do dinheiro já foi utilizada para a instalação de catracas e cancelas, que garantem mais privacidade aos pacientes. A entidade também vai aproveitar os créditos do Nota Paraná para, junto com outros recursos, instalar novas camas, ar condicionado e construir mais banheiros na enfermaria que atende o SUS.

O gerente de Marketing do Angelina Caron, André Vieira, explicou que o hospital mantém uma equipe de seis pessoas apenas para arrecadar e cadastrar as notas fiscais. Foram distribuídas urnas em 90 pontos comerciais de Campina Grande do Sul, Quatro Barras, Colombo e Curitiba e, duas vezes por semana, um motorista sai com uma van para coletar as notas. “Além de contribuir com nossos projetos e beneficiar toda uma cadeia, desde o contribuinte até o comerciante, o Nota Paraná tem até gerado empregos, como é o nosso caso”, afirmou Vieira.

 

Com informações Secom/PR

Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários