Dupla suspeita de comercializar medicamentos proibidos é presa em Curitiba

  • Por:  
Dupla suspeita de comercializar medicamentos proibidos é presa em Curitiba Duas pessoas envolvidas em crimes contra a saúde pública foram presas na noite de quarta-feira (23), pelo Centro de Operações Policiais Especiais (Cope).
Os suspeitos identificados como Waldeci Romão da Costa, 48 anos e Maria de Jesus Camargo, 28 anos, foram flagrados pela polícia no bairro Campo Comprido, com diversos medicamentos de venda proibida no país.
As investigações iniciaram há cerca de três semanas, depois que o Cope recebeu uma denúncia anônima informando que Costa estava comercializando medicamentos de origem ilícita.
Ao checar essas informações através de diligências, a equipe de investigação conseguiu constatar o fato ao realizar o flagrante.

A dupla foi detida na casa de Costa, durante as buscas em sua residência foram apreendidos 13 fracos de stanozolol e trembolona, 14 ampolas de lipostabil, testoland e 31 cartelas de sibutramina.

A polícia encontrou nove comprimidos de cytotec (abortivo), cinco comprimidos de estimulante sexual, nove potes de creatina e tribulus. No local a equipe policial também localizou munições de calibre 22.

Seguindo as investigações agora na residência de Maria, a equipe policial apreendeu 56 potes de melatonina e synedrex, dois frascos de oxodrolona e duas caixas de nandralona. Conforme informações apuradas pela polícia, todos os medicamentos são proibidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Ambos foram autuados pelo crime contra a saúde pública. Costa responderá ainda pelo delito de posse irregular de munição. Os suspeitos aguardam à disposição da Justiça.

PRISÃO – Em outra diligência distinta, a equipe policial do Cope prendeu um homem de alta periculosidade possuindo várias condenações judiciais. Peter Bernardo Ferreira, mais conhecido como “Polenta”, 32 anos, foi localizado pela polícia na última terça (22), com cerca de 100 gramas de maconha. O suspeito foi detido no município de Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba (RMC), durante diligências realizadas pelo Cope.

De acordo com investigações, Ferreira já possuí uma condenação de 24 anos de prisão pela morte da namorada Janaína Santos da Silva, 19 anos, assassinada com um tiro a queima roupa no ano de 2008. Ele também já é condenado a 15 anos de prisão por falsificação de documento público, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

Ferreira já estava foragido deste a operação Alexandria, desencadeada pela Polícia Civil no mês de dezembro de 2015. O suspeito foi preso e aguarda à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: Policia Civil do Estado do Paraná


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários