Forças Armadas terão 25 mil militares atuando nas eleições

  • Por:  
  • Publicado em Política
Publicidade
O Ministério da Defesa vai enviar cerca de 200 militares do Exército para reforçar a segurança da cidade de Itumbiara (GO), durante a votação neste domingo (2).
O pedido para emprego das tropas foi feito por juízes eleitorais do município, após o candidato à prefeitura da cidade, José Gomes da Rocha, ser assassinado, e o vice-governador do Estado de Goiás, José Eliton, ser baleado durante campanha eleitoral.
De acordo com a pasta, o ministério está coordenando a atuação da tropa a pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Além de Itumbiara, o tribunal autorizou o pedido para o emprego das Forças Armadas em mais dez localidades, distribuídas entre os estados do Maranhão, Amazonas e Mato Grosso.

Com as novas solicitações, até o momento, cerca de 25 mil militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica atuarão no 1º turno das eleições municipais, em 420 localidades de 15 estados brasileiros.

O apoio das Forças Armadas para as eleições é tanto no apoio logístico como na segurança para garantia da votação e apuração. Os estados que receberão apoio, até o momento, são Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Goiás, Pará, Rio Grande do Norte, Tocantins, Rio de Janeiro, Paraíba, Maranhão, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Roraima.

Serão utilizados 1.243 viaturas, quatro blindados, 89 embarcações e 26 aeronaves da Marinha, do Exército e da Aeronáutica. Além desse efetivo, cerca de 3 mil militares estarão de prontidão para caso sejam acionados.

O custo estimado dessa operação no 1º turno das eleições, a cargo do TSE, é de R$ 23 milhões. Caso solicitada, a atuação do efetivo se repetirá durante o 2º turno.

Com informações da Agência Brasil

 


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários