Carnaval deve movimentar R$ 5,8 bilhões

  • Por:  F24
  • Publicado em Mundo
Publicidade
As atividades turísticas ligadas ao carnaval devem movimentar este ano aproximadamente R$ 5,8 bilhões, segundo pesquisa divulgada hoje (6) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).
O levantamento mostra que serviços de alimentação em bares e restaurantes vão responder por 57,3% da receita, o equivalente a R$ 3,31 bilhões.
Apesar da expectativa, o volume de recursos movimentado no carnaval deste ano deve ser 5,7% menor do que o apurado no mesmo período do ano passado e o pior desempenho das atividades turísticas para esse período dos últimos três anos.
O transporte rodoviário deve movimentar por R$ 977,9 milhões e os serviços de alojamento em hotéis e pousadas, R$ 652,5 milhões. Com o setor de bares e restaurantes, os serviços podem responder por mais de 85% de toda a receita gerada no período carnavalesco, considerado o maior feriado do calendário nacional.

Segundo a CNC, se descontada a inflação, a queda real do faturamento será a maior dos últimos cinco anos, de 8,6%. “Apesar da tendência recente de uma menor variação dos preços dos serviços típicos nesta época do ano, a retração real da renda tem imposto a necessidade de ajustes frequentes no orçamento das famílias, através da postergação dos gastos não essenciais, como é o caso do lazer”, disse o economista Fábio Bente, da CNC.

Rio de Janeiro - Beija-Flor de Nilópolis, terceira escola do grupo especial do Carnaval do Rio (Tomaz Silva/Agência Brasil)

Carnaval deve movimentar R$ 2,4 bilhões no estado do Rio de Janeiro  Arquivo/Agência Brasil

O Rio de Janeiro é o estado que pode ter maior movimentação de recursos, com expectativa de circulação de R$ 2,4 bilhões, seguido de São Paulo, com R$ 1,5 bilhão e, juntos, devem concentrar 68,2% da receita do setor no período. Destacam-se as movimentações em Minas Gerais (R$ 332,7 milhões) e em três estados da região Nordeste, Bahia (R$ 308,7 milhões), Ceará (R$ 140,3 milhões) e Pernambuco (R$ 131,4 milhões).

Segundo Bente, a possível queda no faturamento do turismo no carnaval de 2017 não se deve à aceleração dos preços típicos de bens e serviços, com mais demanda nesta época do ano. Os dados indicam que, nos últimos 12 meses, a variação média de preços foi de 5,8%, a menor desde os 5,5% de 2009 e inferior aos 13,2% do ano passado.

As atividades turísticas que compõem o faturamento do turismo no carnaval de 2017 são alojamento, alimentação, turismo, esporte e lazer, agências de viagens, transporte rodoviário, transporte aéreo, transporte e locação de veículos.

Com informações da Agência Brasil


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários