OIT alerta para aumento de empregos precários no mundo

  • Por:  
  • Publicado em Mundo
Publicidade
Novo relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) apontou para um aumento global dos empregos considerados precários ou atípicos, que incluem trabalhos temporários, autônomos, de meio expediente, com subcontratos, entre outros.
Segundo a pesquisa da OIT, esse tipo de emprego está associado a maiores inseguranças para os trabalhadores. Em países onde a prática é generalizada, os funcionários enfrentam riscos de desemprego e de jornadas inadequadas.
Além disso, o relatório alerta para uma diferença salarial de 30% entre os empregos temporários e os normais em atividades semelhantes, e confirma que, em alguns casos, trabalhadores podem não exercer seus direitos fundamentais ou não ter acesso a benefícios previdenciários e treinamentos adequados.
Nos países industrializados, a OIT afirma que esses empregos podem ser comparados aos trabalhos casuais, conhecidos como “bicos” no Brasil, nos países em desenvolvimento.
Destaque OIT alerta para aumento de empregos precários no mundo PNUD

No Reino Unido, 2,5% dos trabalhadores estão nesta situação e o índice sobe para 10% nos Estados Unidos.

Já na Índia e em Bangladesh, quase dois terços dos empregos assalariados são casuais. Um terço dos trabalhos é casual no Mali e em Zimbábue. Na Austrália, onde os empregos casuais são uma categoria específica, um em cada quatro trabalhadores está nessa condição.

“Os ganhos de custos e de flexibilidade que os empregos atípicos proporcionam no curto prazo podem ser compensados por perdas de produtividade no longo prazo. Há evidências de que as empresas que usam esse tipo de contratação tendem a investir menos em formação, seja para empregados temporários como para os permanentes, bem como em tecnologias e inovações que aumentam a produtividade”, disse o chefe da unidade da OIT responsável pelo relatório, Philip Marcadent.

“O uso generalizado desses empregos pode reforçar a segmentação do mercado de trabalho e levar a uma maior volatilidade dos empregos, com consequências à estabilidade econômica. A pesquisa mostra que os trabalhadores temporários e de plantão têm mais dificuldade em obter acesso ao crédito e à habitação, tendo mais dificuldades em começar uma família”, acrescentou.

Entre as recomendações feitas pela OIT estão a implementação de políticas que garantam tratamento igual para todos os trabalhadores; fortalecimento das medidas de acordo coletivo de salários, proteção social e geração de novos postos de emprego.

 

Com informações Agência ONU


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários