Furacão Matthew: ONU envia equipes de assistência ao Haiti para ajudar a conter cólera

  • Por:  
  • Publicado em Mundo
Publicidade
Devido às inundações e aos danos aos sistemas hídricos e de saneamento causados pelo furacão Matthew no Haiti, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e a Organização Mundial da Saúde das Nações Unidas (OMS) informaram nessa quinta-feira (6) que estão enviando equipes de assistência à ilha caribenha para ajudar a conter um possível surto de cólera na região.
Desde o início do ano, já foram registrados 28,5 mil casos da doença no país.
Segundo a OPAS, dos 15 principais hospitais do Haiti somente nove estão atualmente em operação, e um – o Hospital Les Cayes, no Departamento do Sul – foi evacuado para uma instalação de funcionamento. Apenas cinco hospitais são acessíveis por telefone.
Destaque Furacão Matthew: ONU envia equipes de assistência ao Haiti para ajudar a conter cólera Logan Abassi/ONU/MINUSTAH

Para identificar as áreas de alto risco e minimizar os danos, as organizações já estão trabalhando em estreita colaboração com o Ministério da Saúde.

Primeira reunião da equipe de resposta da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) com o Ministério da Saúde do Haiti. Foto: OPAS/OMS

Primeira reunião da equipe de resposta da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) com o Ministério da Saúde do Haiti. Foto: OPAS/OMS

A OPAS também já começou a implantar epidemiologistas locais para rastrear e controlar os surtos. O próximo passo será fortalecer as redes de alerta e de resposta à doença, que estão ativas desde 2010.

Segundo a ONU, pelo menos 800 pessoas morreram devido ao furacão, e pelo menos 60 mil pessoas precisam de abrigos emergenciais.

A Jamaica abriu seus abrigos para cerca de 1,4 mil pessoas afetadas; Cuba evacuou 900 mil; e a República Dominicana evacuou mais de 14,6 mil por conta da tempestade.

A OPAS já implantou 11 equipes de assistência regionais para apoiar atividades técnicas em quatro países afetados pelo furacão: Haiti, Jamaica, Cuba e Bahamas. As equipes de resposta estão coordenando as suas atividades com as autoridades nacionais nos respectivos países.

Com informações Agência ONU


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários