Empresas devem combater xenofobia e discriminação no ambiente de trabalho, diz Ban

  • Por:  
  • Publicado em Mundo
Publicidade
Ban frisou o papel do Pacto Global no engajamento da iniciativa privada.
O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu um maior engajamento das empresas na implementação da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, e alertou o setor privado para o combate à xenofobia e à discriminação no ambiente de trabalho e nas comunidades, em um cenário de aumento das migrações e do fluxo de refugiados.
As declarações foram feitas durante evento das Nações Unidas em Nova York esta semana (19).
“O mercado deve oferecer as mesmas oportunidades de trabalho para refugiados e migrantes. E as empresas devem investir em iniciativas educacionais para jovens refugiados”, afirmou o secretário-geral da ONU.
Destaque Empresas devem combater xenofobia e discriminação no ambiente de trabalho, diz Ban Pacto Global/Marc McAndrews

Ban destacou também o papel das empresas na promoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) em face à Agenda pela Humanidade – que trata de questões humanitárias, especialmente na prevenção e fim de conflitos.

Em sua fala de abertura, o secretário-geral lembrou que os ODS e a Agenda pela Humanidade, juntamente com as definições do Acordo de Paris para o clima e a Agenda de Ação do Financiamento para o Desenvolvimento, são os pilares da chamada Agenda 2030 da ONU.

Ban destacou a importância que o Pacto Global da ONU tem tido para o engajamento do setor privado na Agenda 2030, mas reforçou a importância de um maior comprometimento por parte das empresas. “Por meio do Pacto Global, estamos mobilizando um verdadeiro movimento global de organizações sustentáveis e seus atores para criar um mundo que queremos”, disse.

Lançados em setembro do ano passado, os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) incluem-se na Agenda 2030, adotada formalmente por 193 Estados-membros na ocasião.

O Pacto Global encarregou-se de engajar o setor privado, que deve implementar os 17 ODS e 169 metas até 2030. Em âmbito local, a Rede Brasil do Pacto Global vem direcionando suas atividades para incluir empresas e organizações brasileiras na tarefa.

Entre algumas das atividades da Rede Brasil nesse período esteve a tradução do “SDG Compass”, um guia de implementação dos ODS no setor privado lançado em novembro de 2015, e a criação, em junho deste ano, do Grupo Temático sobre Água.

O grupo terá como foco o ODS número 6 (água e saneamento) e trabalhará no “Movimento Menos Perda, Mais Água”, na promoção da plataforma The CEO Water Mandate, do Pacto Global, e na articulação e suporte para a representação da Rede Brasil no Fórum Mundial da Água, que será realizado no Brasil em 2018.

Com informações Agência ONU


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários