Nacional e Chapecoense: unidos pela solidariedade

  • Por:  
  • Publicado em Esporte
Publicidade
A noite de ontem (30) estava reservada às emoções da primeira partida da final da Copa Sul-Americana. A tragédia de Cerro Gordo interrompeu a trajetória terrena de 71 pessoas e instalou a dor em nossos corações.
Mas, no exato momento em que a bola deveria rolar, as torcidas de Atlético Nacional e Chapecoense nos deram demonstrações de esperança e fé.
Na Arena Condá e no Atanasio Girardot, mais de 100 mil pessoas, dentro e fora dos estádios, se reuniram para homenagear as vítimas do acidente aéreo ocorrido na madrugada na última quarta-feira (29).
Enquanto o sofrimento insiste em machucar o espírito dos familiares, amigos e pessoas que comoveram-se com a tragédia, a solidariedade que emanou de Chapecó e Medellín, certamente, fez um afago na alma de todos que precisam de apoio e força nestes dias tão difíceis.

Os torcedores da Chapecoense lotaram a Arena Condá para o "Tributo Verde e Branco", uma vigília de solidariedade pelas vítimas e uma corrente de fé pela recuperação dos sobreviventes. Os nomes foram entoados e cantos se somaram às orações em uma noite de homenagens.

No Atanasio Girardot, balões brancos foram levados ao ceú, enquanto eram pronunciados os nomes de todas as vítimas, entre jogadores, convidados, jornalistas e tripulantes.

Autoridades colombianas e brasileiras, acompanhadas da delegação do Atlético Nacional, ficaram no gramado, consolados pela energia que vinha das arquibancadas.

A CBF mantém toda a sua estrutura no apoio às famílias e à Chapecoense, com representantes trabalhando nos dois países, em conjunto com as mais diversas instituições, nesta corrente de solidariedade.

Aos colombianos, fica o nosso muito obrigado! Essa noite de carinho não será esquecida!


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários