Feirão em São Paulo ajuda endividados a limpar o nome

  • Por:  
  • Publicado em Economia
Publicidade
Começa hoje (22) a 20ª edição do Super Feirão Limpa Nome Serasa, que reúne 19 empresas de diferentes segmentos com objetivo de renegociar dívidas dos consumidores. Os estandes estão montados no Shopping Itaquera, zona leste da capital paulista, onde seguem até o dia 26.
Participam os principais bancos, financeiras, cartões de crédito, varejistas e empresas de telefonia celular e de cosméticos. Fernanda Monnerat, diretora do Serasa Consumidor, disse que 25 mil pessoas passaram pelo feirão no ano passado, mas, para este ano, é difícil traçar uma expectativa de público.
“Tem a situação econômica, tem muita gente desempregada, a questão de décimo terceiro salário. A gente tem aí expectativa de número similar [ao ano passado]”. Fernanda explica que a crise econômica do país fez crescer a quantidade de endividados.
Destaque Feira reúne pessoas que têm diferentes tipos de dívidas     Marcello Casal Jr./Agência Brasil Feira reúne pessoas que têm diferentes tipos de dívidas

“Este ano, a gente teve um recorde de inadimplência. Em abril, foram 60 milhões de brasileiros inadimplentes. Com certeza tem a ver com todo o momento econômico, inflação alta, juros altos e o aumento do desemprego, obviamente. Isso faz as pessoas ficarem mais endividadas e o cenário fica mais crítico”, disse a diretora.

Versão online

Para facilitar o acesso, o Serasa disponibiliza uma versão online do feirão pelo site www.serasaconsumidor.com.br/feirao.

“É importante que as pessoas aproveitem esse momento de feirão para renegociar as dívidas. É um momento que as empresas estão mais propensas a dar descontos bem significativos. A gente tem histórico, em edições passadas, de gente que conseguiu 90% de desconto”, conta Fernanda.

Um desses casos de descontos generosos foi o de Maria Nazaré de Jesus Cordeiro, 46 anos, diarista. Ela tem uma dívida de R$ 2.348 em um banco. Após negociação feita hoje, o valor do débito caiu para R$ 469. “Eu parcelei em 36 vezes para ficar bem tranquila, vou começar o novo ano renovada”, disse ela.

Maria conta que a dificuldade financeira veio com a perda do trabalho. “Foi em 2013, eu fiquei desempregada e não deu para fazer nada. Vim aproveitar a oportunidade hoje”, disse.

Vera Lúcia Cândido Savioli, de 49 anos, cozinheira, também saiu satisfeita com o acordo que fez para quitar o cartão de crédito. A dívida caiu de R$ 498 para R$ 198. “Eu fiquei muito feliz, fiz um boleto só para pagar à vista, no dia 8, e me livrar. Entrar o ano de nome livre. O valor ficou pequeno, ficou muito fácil”, disse. Vera lembra que ficou sete anos sem cartão de credito por medo de ter as contas descontroladas. “Agora que vou pagar, estou muito aliviada”.

A estudante de enfermagem Beatriz Moreira de Lima, 19 anos, tem uma dívida com uma empresa de telefonia. “Eu estava agoniada, a dívida era de R$ 500 e eles deixaram por R$ 254. Vou pagar à vista para me livrar logo”, conta ela.

Beatriz lembra ficou desempregada e não conseguiu dinheiro para pagar as contas. “Eu estava trabalhando com telemarketing, fui mandada embora e não consegui pagar. Meu nome sujou e desandou. A gente passa por altos e baixos. Fiquei sabendo do feirão e pensei que a hora era agora”, disse.

Para participar do feirão é preciso apresentar CPF e documento de identidade com foto. No local, há palestras gratuitas sobre educação financeira.

Com informações da Agência Brasil

 


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários