Goldfajn diz que BC continuará a atuar para amortecer volatilidade do mercado

  • Por:  
  • Publicado em Economia
Publicidade
O presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, disse hoje (11), em Santiago, no Chile, que a autarquia continuará atuando para manter o funcionamento dos mercados de câmbio, juros e bolsa de valores no atual momento de volatilidade do mercado.
Goldfajn conversou com a imprensa após participar da 20ª Conferência Anual do Banco Central do Chile.
Após a eleição de Donald Trump para presidência dos Estados Unidos, o dólar tem subido e as bolsas de valores estão em queda no Brasil.
Goldfajn evitou citar as causas da volatilidade, mas destacou que há um choque global.

“Vamos continuar atuando, monitorando os mercados de forma a dar liquidez a todos os mercados. O objetivo é dar liquidez [recursos disponíveis], mantermos mercados funcionando de forma adequada neste momento onde há uma volatilidade nos mercados em função do choque global”, disse.

Venda de dólares

Nesta semana, o BC parou de fazer leilões de swap cambial reverso, que equivalem à compra de dólares no mercado futuro e que tinham como objetivo conter a queda da moeda norte-americana.

Ontem (10), o BC anunciou a volta da rolagem (renovação) dos contratos em circulação de swap cambial tradicional, equivalentes à venda de dólares no mercado futuro e que servem para segurar a alta da divisa.

Goldfajn disse também que o estoque de swap cambial foi reduzido nos últimos meses e está atualmente em US$ 24 bilhões. Para o executivo, esse volume é “confortável” para o BC atuar.

“O Banco Central pode continuar atuando. Estou me referindo aos estoques de swaps cambiais que nós podemos utilizar adiante, mas nos reservamos ao direito de atuar com qualquer instrumento disponível”, destacou.

Reformas

O presidente do BC voltou a defender a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Gastos Públicos, aprovada na Câmara dos Deputados e atualmente em tramitação no Senado, além de outras reformas em estudo pelo governo, como a da Previdência. “Temos reformas que estão sendo aprovadas no Congresso, outras reformas que estão sendo abordadas para mandar para o Congresso.

As políticas estão na direção certa. Isso é muito importante em termos de fundamentos para o país atravessar momentos de volatilidade”, disse.

 

Com informações da Agência Brasil

 


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários