Exportações de frango e de carne suína crescem de janeiro a outubro

  • Por:  
  • Publicado em Economia
Publicidade
As exportações brasileiras de frango in natura, embutidos e outros alimentos processados neste segmento aumentaram 5% no acumulado de janeiro a outubro comparado a igual período do ano passado, totalizando 3,693 milhões de toneladas.
Em outubro deste ano, as exportações caíram 4,5% na comparação com o mesmo mês do ano passado, com o embarque de 314,7 mil toneladas. Os dados são da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).
Por meio de nota, o vice-presidente de mercados da ABPA, Ricardo Santin, justificou que essa retração foi pontual, provocada por uma concentração de vendas para o mercado asiático no mês anterior.

“Em setembro, as exportações para o Japão chegaram a 47 mil toneladas, diante de uma média mensal de 32 mil toneladas registrada até então. O total de 22 mil toneladas embarcadas para o país em outubro mostram que houve um adiantamento de parte das vendas no mês anterior.”

O presidente-executivo da ABPA, Francisco Turra, disse que, em razão de ajustes burocráticos, foram suspensas as exportações de produtos de cinco fábricas para a China o que também influenciou no desempenho das vendas no mês. Ainda segundo ele, em outubro, deixaram de ser enviadas mais de 10 mil toneladas para a Venezuela, que vive uma crise interna.

No mês, as vendas externas alcançaram US$ 509,9 milhões, 2,2% abaixo de outubro do ano passado. No acumulado dos dez meses do ano, foram US$ 5,748 bilhões, uma queda de 3,57%.

Já em reais, o montante atingiu R$ 20,05 bilhões no acumulado do ano, uma alta de 3,83%. Na comparação mensal, a receita foi 20% menor com R$ 1,6 bilhão em outubro deste ano.

Carne suína in natura

Para os exportadores de carne suína in natura, o desempenho foi bem melhor com elevação de 21% em outubro deste ano na comparação com o mesmo período de 2015. No mês, foram embarcadas 53,2 mil toneladas. No acumulado do ano, houve crescimento de 38,8% (527,3 mil toneladas).

O saldo cambial atingiu US$ 133,1 milhões, 23% superior ao acumulado de janeiro a outubro de 2015. As encomendas em outubro seguiram, principalmente, para Hong Kong, Argentina e Uruguai.

Com informações da Agência Brasil

 


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários