Veja os resultados de outras Loterias

Mega
Lotomania
Quina
Lotofácil
Dupla
Timemania
Federal

Biossensor que detecta câncer de mama será apresentado no exterior

  • Por:  
  • Publicado em Pernambuco
Publicidade

Pesquisadores pernambucanos apresentam biossensor em competição nos EUA (Foto: Anna Tiago / G1)Pernambucanos vão apresentar biossensor em competição nos EUA. O professor José Luiz (E) é o coordenador do estudo e viaja com as três pesquisadoras do Lika e os três do Cesar (Foto: Anna Tiago / G1)

Pesquisadores do Laboratório de Imunopatologia Keizo Asami (Lika) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e do Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (Cesar) embarcam nesta terça-feira (28) para Boston, nos Estados Unidos, para apresentar o biossensor que identifica o câncer de mama em estágio inicial. A equipe participará da iGEM Competition 2014, competição mundial criada pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) para a promoção da biologia sintética.

O evento acontece entre os dias 30 de outubro e 3 de novembro e reúne mais de 3 mil participantes, em cinco dias de palestras e apresentações de projetos. A equipe pernambucana é a única do Norte/Nordeste do Brasil e vai competir com 244 times do mundo na categoria geral e com 39 times na categoria saúde.

“É a primeira vez que estamos participando de uma competição internacional de genética. Estamos bastante ansiosos, ensaiando para ver como defender a pesquisa da melhor forma possível”, diz a coordenadora do projeto, a biomédica Deborah Zanforlin. A apresentação do biossensor será no dia 2 de novembro, com fotos, vídeos, resultados e comprovação do funcionamento do robô que trata e prepara a amostra do sangue da paciente para ser colocada no biossensor.  “Acreditamos que vamos conseguir visibilidade para o projeto, quem sabe ter mais pessoas participando”, afirma.

Fruto de dois anos de pesquisa, o biossensor é capaz de identificar células de câncer de mama antes mesmo de o tumor se formar. O estudo começou no Lika/UFPE e depois passou a contar com apoio de pesquisadores do Cesar, que ajudaram a tornar o equipamento portátil. A equipe aguarda autorização para iniciar fase de testes em humanos.

Também é a primeira vez que o Cesar participa da competição. “A gente sabe que é difícil, são mais de 200 equipes do mundo todo, mas estamos bastante confiantes, levando um projeto bem inovador e juntando pessoas de áreas diferentes”, ressalta Filipe Villa Verde, engenheiro de sistemas do Cesar.

A equipe é formada por seis pesquisadores do Lika e do Cesar e pelo professor José Luiz de Lima, diretor do Lika e um dos tutores da pesquisa. “Infelizmente, não conseguimos patrocínio para levar os 12 integrantes da equipe”, lamenta a coordenadora. A Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), o Porto Gestores e a Secretaria de Tecnologia do Estado ajudaram com os custos para a participação na competição.

Biossensor
O equipamento desenvolvido pela equipe é capaz de identificar células de câncer de mama antes mesmo de o tumor se formar. O biossensor é uma espécie de chip que constata a presença de célula cancerígenas antes do desenvolvimento da doença.

O aparelho é fruto de dois anos de pesquisa do Lika. No princípio, o processo para identificar o câncer demorava de quatro a seis horas e era feito com o uso de seis máquinas. Mas uma parceria com um grupo de pesquisadores do Cesar está desenvolvendo um robô que realiza todas as funções dessas máquinas em uma só. A ideia é desenvolver uma máquina portátil, que possa ser levada ao interior do Estado para atender a população.

Os testes com o biossensor estavam previstos para começarem neste mês no Hospital Barão de Lucena, no Recife, mas os pesquisadores ainda estão aguardando autorização. “Os testes ainda não têm data marcada porque precisamos da aprovação do Comitê de Ética da universidade e do hospital, que autoriza o teste em amostras humanas. No mais tardar, devem começar no início do próximo ano”, planeja José Luiz de Lima, um dos tutores da pesquisa.


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

Entre para postar comentários